Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis

Rating: 2.8/5 (674 votos)



ONLINE
1






CONTATO: liberdadedeser@gmail.com SKYPE: marilena.rodriguez
Total de visitas: 47622


 TERAPIA VIBRACIONAL 
* M.T.C.


Medicina Tradicional Chinesa X Medicina Moderna Ocidental: Conceitos diferentes...


Há na Medicina Tradicional Chinesa (MTC) enfoques diferentes em relação à Medicina Moderna Ocidental (MMO), com algumas similaridades.


O foco da Medicina Ocidental é o corpo físico e a maior parte do que se sabe dele e sobre como funciona se aprende examinando corpos sem vida.


Felizmente, nos últimos anos houve um certo reconhecimento da mente. Mas mesmo sendo admitida as doenças mentais, elas são enquadradas em categoria médica separadas. Mente e corpo tem sido considerado entidades distintas.


Há na medicina ocidental uma compreensão de que o corpo físico contém uma variedade de mecanismos auto-reguláveis que servem para mantê-lo vivo e saudável, sistema de controle e equilíbrio que mantém a vida, inclui aí o mecanismo de fuga ou luta em momentos de perigo em resposta a invasores externos.


Mecanismos que ocorrem o tempo todo sem a necessidade consciente ou intervenção de nossa parte.


Quando algum estresse perturba essa ordem natural, adoecemos fisicamente. A medicina ocidental tem como objetivo restaurar o sistema de equilíbrio, mas apenas no que diz respeito ao físico, contando com uma série de especialidades médicas trabalhando de acordo com suas percepções e habilidades isoladas, o que complica uma pronta restauração do equilíbrio do sistema.


Já a Medicina Chinesa mantém seu foco na pessoa como um todo. Não há separação do Universo e a humanidade para essa antiga medicina. A MTC parte da função da energia que circula por todo o organismo.


Esta energia expressa-se através do eterno movimento Yin Yang em todo o corpo. A visão chinesa de equilíbrio inclui: corpo, mente, emoções e espírito no ser humano, assim como os ritmos cíclicos da natureza. Embora similar à noção de sistema de controle e equilíbrio da medicina ocidental, a visão de saúde da Medicina Chinesa pode ser resumida em uma palavra: EQUILÍBRIO e que abrange uma visão muito mais ampla da realidade.


O diagnóstico na MTC tem a característica de uma síndrome, que é o desequilíbrio energético.


A enfermidade para a MTC é apenas um sintoma, pois, uma determinada síndrome pode tomar forma de inúmeras doenças diferentes.


Nos quatorze canais de energia que percorrem o corpo humano chamados meridianos, há dois deles que agem como reservatórios de energia e outros doze que estão relacionados aos órgãos e vísceras que trabalham todos em conjunto para manter a vida e a saúde. Nos meridianos é que se encontram os pontos de Acupuntura que acessam corpo, mente, emoção e espírito.


A doença sempre tem um excesso ou deficiência de energia em qualquer dos canais que produzem desequilíbrio energético no organismo. Trata-se de fatores externos das mudanças climáticas, tais como: umidade, secura, calor excessivo, vento, calor e frio. Como também os fatores internos emocionais, como: alegria, preocupação, tristeza, medo, ira.


Há ainda os fatores alimentares, desequilíbrio entre trabalho e descanso, atividade sexual em excesso (esgota o Rim - energia ancestral), fatores hereditários e congênitos, traumatismos e queimaduras, picadas de insetos, agentes químicos, etc.


Por ser o homem um complexo energético e a doença tendo início em seus corpos sutis (causa) dos desequilíbrios, e somente após somatizado em seu corpo físico (efeito), o homem deveria ser visto e tratado como um todo.


Lena Rodriguez

 
Criar um Site Grátis    |    Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net